Sensor de airbag: como funciona e por que é importante?

imagem do painel do carro indicando o airbag

Atualizado em 17 de novembro de 2021

Entenda como funciona o sensor de airbag e como identificá-lo no veículo.

O airbag tem a função de proteger o condutor e os integrantes do veículo em caso de colisão. Basicamente, serve para que a pessoa não tenha lesões graves ao colidir com o vidro lateral, para-brisas ou volante.

Porém, é preciso estar atento ao sensor de airbag, um dispositivo que serve para acionar as bolsas em caso de colisão.

Em alguns casos, ele pode ser ativado sem que haja acidente, causando ferimentos nos integrantes do veículo.

Neste texto, iremos abordar especificamente sobre o funcionamento do sensor do airbag e como identificar possíveis falhas.

Como funciona o acionamento do airbag?

Para entender sobre o sistema de airbag como um todo, recomendamos a leitura do texto Curso de Airbag gratuito. Lá você encontra o passo a passo da montagem dos airbags e como repará-los com segurança e assertividade.

Como mencionamos anteriormente, o sistema de airbag é acionado quando o veículo sofre um impacto. Para que as bolsas se inflem e cumpram a sua função existem sensores espalhados de forma estratégica no carro.

Eles estão localizados na parte frontal, traseira, lateral e central – dependendo do modelo do veículo – e identificam o impacto, emitindo um sinal para a unidade de controle do sistema.

A UCE, Unidade de Comando Eletrônica é responsável por identificar qual parte do veículo foi atingida e acionar os airbags necessários. Ela é acionada por meio dos sinais emitidos pelos sensores espalhados pelo carro.

O equipamento é acionado sempre que o condutor pisar muito forte no freio, indicando que o veículo pode entrar em colisão.

Assim, os sensores de velocidade enviam um sinal para o ignitor de gás do dispositivo, ativando-os no momento da desaceleração brusca do veículo.

Após ser deflagrado, o airbag começa a esvaziar o ar pelos furos presentes na parte de trás ou na lateral da bolsa, deixando condutor e passageiros totalmente seguros.

Dessa maneira, o dispositivo absorve o impacto do corpo e a pessoa não colide com o painel ou demais áreas do veículo.

Fique atento ao módulo de comando do airbag

O módulo de comando é a peça fundamental do sistema de airbag e está instalado na UCE. Normalmente ele está localizado no painel do veículo e desempenha as seguintes funções:

  • Detecção de acidentes e sinais emitidos pelos sensores;
  • Acionamento dos circuitos de ignição;
  • Diagnóstico de todo o sistema;
  • Memorização de erros ocorridos na memória de erros;
  • Ativação da luz de controle do airbag em caso de falha do sistema;
  • Ligação a outros módulos de comando via CAN-Bus.

Em que situações o airbag é deflagrado?

Nos módulos de comando mais recentes as informações de diversos testes de impactos ficam armazenados na memória.

Com isso, essas informações permitem classificar um acidente de acordo com a gravidade de impacto, são eles:

  • Gravidade de impacto 0 = acidente leve, airbags não são acionados;
  • Gravidade de impacto 1 = acidente médio, poderão ser acionados os airbags do primeiro estágio;
  • Gravidade de impacto 2 = acidente grave, são acionados os airbags do primeiro estágio;
  • Gravidade de impacto 3 = acidente muito grave, são acionados os airbags do primeiro e segundo estágio.

Além da gravidade de impacto, o módulo de comando leva em conta as informações sobre a direção de acidente – incidência da força. Por exemplo, 0°, 30° e o tipo de acidente.

O acionamento também irá depender se os ocupantes estão usando o cinto ou não.

Sensores de impacto e sensores de pressão: para que servem?

Dependendo do modelo do veículo e do número de airbags existentes, os sensores de impacto ou de aceleração estão instalados no módulo de comando ou como satélites na parte dianteira ou lateral do veículo.

Por conta da rápida capacidade de detecção, esses sensores são usados para fornecer informações ao módulo de comando, em caso de acidentes laterais.

Já os sensores de pressão são instalados nas portas e reagem, em caso de acidente, à alteração de pressão dentro das portas.

Atenção, amigo reparador, fique atento ao instalar os sensores de pressão. É extremamente importante que as folhas de vedação da porta sejam reinstaladas corretamente após a sua desmontagem.

Durante a montagem dos sensores de impacto, tenha sempre atenção no sentido de montagem que é indicado no sensor por uma seta.

O limiar de acionamento encontra-se a uma aceleração de aproximadamente 3–5 g.

Para evitar um acionamento inadvertido, devem existir sempre dois sensores, que operam independentemente um do outro.

Sensor Safing: como funciona o sensor de segurança?

O sensor Safing serve como sensor de segurança e tem como função evitar o acionamento involuntário dos airbags.

Ele é conectado em série com os sensores frontais e integrado no módulo de comando do airbag.

Como evitar falhas e acionamento indevido de airbags?

Como mencionamos anteriormente, é importante ter dois tipos de sensores (impacto e Safing) para evitar falhas e acionamento indevido do airbag.

Para realizar qualquer tipo de reparo ou instalação de airbags é fundamental que o reparador tenha conhecimento técnico e prático. Por isso, invista em treinamentos para você e a sua equipe!

Uma causa de erro comum no airbag é não engatar corretamente os pré-tensionadores do cinto de segurança ou airbags laterais, na área dos bancos dianteiros.

Com o movimento dos bancos, as conexões por engate se afrouxam e são produzidas resistências de contato.

Outra dica importante é ter um equipamento de diagnóstico apropriado. Caso um dos seguintes erros estiver armazenado na memória de erros: “Sinal defeituoso”, “Sinal demasiado pequeno”, “Sinal demasiado grande”, uma possível causa de erro é um cabo defeituoso.

Nesse caso é possível verificar com um multímetro automotivo as conexões de cabos entre os sensores e o módulo de comando quanto a passagem e conexão à massa.

Sistema de reconhecimento de ocupação do banco

O sistema de reconhecimento de ocupação do banco é utilizado para evitar um acionamento desnecessário dos airbags.

Normalmente são usados sensores de ocupação, constituídos por sensores de pressão e um sistema eletrônico de avaliação.

Os sensores de ocupação podem estar integrados somente no banco individual do acompanhante ou no banco do motorista e nos bancos individuais traseiros, em veículos de fabricação mais recente.

Também é possível instalar sensores de infravermelho e ultrassom. Esses são instalados na área da lanterna interna / espelho retrovisor e monitoram tanto a ocupação do banco quanto a posição sentada do acompanhante.

As informações do reconhecimento de ocupação do banco têm influência sobre o acionamento do airbag, do pré-tensionador do cinto de segurança e sobre os apoios de cabeça ativos.

Portanto, se os lugares individuais não estiverem ocupados e os respectivos sistemas de proteção não são ativados durante um acidente.

Como saber onde está localizado o sensor de acionamento do airbag?

O Manual Locar é desenvolvido com objetivo de auxiliar o reparador automotivo que precisa localizar os componentes automotivos eletroeletrônicos de um veículo.

Especialmente em veículos que apresentam diversos acessórios, a consulta técnica ao manual torna possível encontrar a posição correta de centrais, interruptores, sensores, atuadores, motores, entre outros.

O conteúdo traz ilustrações do compartimento do motor, do painel de instrumentos e uma visão externa geral do veículo.

Imagem explicativa do Manual Locar do Marea 1.8 16V Hitachi M159, a partir de 2001.

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto ou quer aprender ainda mais sobre reparação automotiva?

Participe do Treinamento Mestre Automotivo. São aulas técnicas gratuitas sobre diagnóstico e reparo automotivo, com o professor e consultor técnico do Simplo, Laerte Rabelo.

Confira as aulas disponíveis em nosso canal no Youtube. Acompanhe nossas redes sociais, lá nós informamos sobre as próximas edições.