Como funciona o sistema start e stop? Entenda

Atualizado em 17 de março de 2021

O conhecido sistema Start&Stop surgiu ainda na década de 70, como uma alternativa para a economia de combustível, já que o preço dos barris de petróleo na época, cresciam de maneira exorbitante. Foi nesse mesmo período que o etanol surgiu como alternativa no mercado brasileiro.

No entanto, na época a tecnologia teve alguns problemas, pois a mesma não tinha a rapidez desejada ao desligar e ligar os veículos, o que fez com que o sistema ficasse de lado, e pouco se popularizasse diante dos seus consumidores.

Apesar do começo nada convincente, há quase quatro décadas depois o sistema Start&Stop tem sido cada vez mais comum em carros de médio e alto luxo. E sem dúvida, o benefício de economizar combustível ainda é visto com bons olhos, principalmente pelos donos de carros com potência elevada.

A opção mais utilizada desse sistema conta com uma central eletrônica anexada junto ao sistema de partida convencional que faz a gestão do desligar/ligar do carro. Outra opção de sistema Start&Stop existente no mercado tem como base um alternador de energia. Diferente do mecanismo que utiliza o sistema convencional de partida, o mesmo gira o motor por meio de uma correia, pois ao dar a partida ou acelerar o carro o motor faz com que outros componentes entrem em rotação ligando-o gradativamente. Mas para que essa segunda alternativa dê certo, é preciso que o carro esteja parado e o motor seja acionado lentamente para que o sistema ligue.

Por isso, enganasse quem acha que o veículo é totalmente desativado quando esse sistema é acionado. A parte elétrica continua ativa para fazer a gestão do processo. Desse modo, no momento em que o carro andar novamente, somente o combustível já injetado será consumido, e de acordo com testes de fábrica, com esse sistema o veículo pode economizar até 10% de combustível. Ao fazer o processo manualmente o resultado não será o mesmo, pois para religá-lo o veículo consumiria mais combustível injetado. Sem falar que ao fazer isso manualmente, o motor e sistema de arranque ficariam desgastados.

Outro mito existente é que o sistema diminui a vida útil da bateria do carro. Mas a verdade é que a tecnologia Start&Stop conta com uma bateria própria, que ao contrário da convencional que aguenta 50 mil partidas, a usada nesse sistema tem capacidade para até 500 mil. Além disso, o sistema se desliga automaticamente quando a bateria está com pouca carga.

Pelo o que você deve ter percebido, o futuro promete fazer com que essa tecnologia seja cada vez mais comum nos carros, sendo que já está presente em 70% dos veículos que saem atualmente de fábrica, em alguns modelos, ela promete uma economia de quase 20% de combustível.