Manutenção de caminhão: um guia para mecânicos

manutenção de caminhão

Atualizado em 29 de junho de 2021

Os reparadores especializados em manutenção de caminhão são tão importantes quanto os caminhoneiros para o nosso país. Afinal eles dependem dos reparadores para colocarem seus caminhões na estrada. Quando o caminhão precisa de conserto eles vão perder dinheiro por estarem parados. Por isso, os reparadores mais ágeis que façam um trabalho de qualidade vão ganhar mais clientes.

Um check list de manutenção preventiva para caminhões, por exemplo, ajuda na agilidade da manutenção do caminhão. Além disso, corre um risco bem menor de se esquecer algum item de reparação, principalmente na manutenção preventiva de veículos pesados.

A manutenção preventiva, por si só, é mais econômica do que reparos corretivos. Quando falamos de caminhões, isso vai além: enquanto o veículo estiver parado para conserto, uma carga estará sendo atrasada e ele pode perder muito dinheiro. Isso, sem contar o risco de o caminhão estragar na estrada, o que gera um transtorno ainda maior.

Então, se uma reparadora for rápida, bem organizada e transparente com os responsáveis por transportar quase tudo que consumimos, a tendência de ter clientes fiéis é grande.

Mas para oferecer esse serviço de excelência é necessário seguir alguns passos.

Checklist de manutenção preventiva para caminhões

O checklist evita que alguma coisa seja esquecida de verificar. Quando estamos muito acostumados com uma atividade entramos no chamado “piloto automático” e ganhamos autoconfiança, com isso podemos acabar esquecendo de fazer alguma coisa.

Você sabia que o checklist foi criado após um avião ter caído?

Isso mesmo, foi em 1935. Dois pilotos veteranos esqueceram de acionar uma alavanca quando decolaram com um Boeing B-17. Logo após a decolagem, o avião caiu levando os dois únicos tripulantes a óbito. Quando foi confirmado o esquecimento da alavanca a Boeing determinou o uso do checklist para evitar que esse tipo de erro acontecesse novamente.

Eis o motivo da necessidade do checklist. Você pode estar tão acostumado a fazer a manutenção preventiva de veículos pesados que acaba esquecendo de alguma coisa básica.

Veja os itens que não podem e anote-os para fazer uma planilha para controle de manutenção de caminhões. Cada um desses itens deve ser verificado no momento da manutenção de caminhão.

Tudo aquilo que estiver bom, dê um “ok”. Agora, quando encontrar algo que precisa ser ajustado, só de o “ok” após ter consertado.

Nível do óleo e da água

Observe o nível de óleo e da água.

Caso estejam abaixo do esperado, pode ser um indicativo que o motorista não tem muito cuidado com o veículo.  Quando isso ocorrer, informe o caminhoneiro e o oriente como deve preceder para conservar o caminhão.

Inspeção visual

Faça uma inspeção visual no motor em busca de vazamentos, como: água, óleos lubrificantes, combustível e gases de escape, entre outros.

Do mesmo modo observe se há alguma entrada de impurezas na
admissão, braçadeiras e parafusos frouxos ou quaisquer avarias e ruídos anormais

Sincronismo do motor

Verifique se o motor está fora do ponto, ou prestes a ficar fora de sincronismo. Se não há nenhuma engrenagem, polia ou corrente frouxa ou com desgaste com risco de se romper.

Ao contrário dos automóveis que contam com a correia dentada, a maioria dos caminhões possuem engrenagem no motor. Mesmo sendo mais duráveis com o tempo as engrenagens acabem sofrendo desgaste.

No texto Motor Diesel fora do ponto: sintomas, diagnóstico e reparo, o nosso técnico Laerte Rabelloexplica como diagnosticar e traz um estudo de caso de caminhão fora de sincronismo.

Vamos observar um trecho do texto:

“O motor de combustão interna pode ser considerado o coração do veículo, pois é dele que sai a força motriz que promove o deslocamento. É composto tanto por componentes móveis quanto:

  • Cilindros
  • bloco e cabeçote
  • quanto por componentes fixos como pistões bielas
  • árvore de manivelas
  • válvulas e comando
  • entre outras

Seu funcionamento só é possível graças ao sincronismo desses componentes, que controlam, simultaneamente, a entrada da mistura e a saída dos gases para o escapamento. Este controle faz com que o motor de combustão interna produza movimentos de rotação por meio de várias combustões dentro do cilindro fechados.”

Para ler o conteúdo completo acesse o nosso texto sobre motor diesel fora do ponto.

Tanque de combustível

Drene água do tanque. Isso normalmente é feito com uma bomba de drenagem. Se o motor for com compressor de ar, drene água removendo o tampo na parte inferior.

Essa água cria microrganismos que se alimentam do óleo e acabam causando uma borra no fundo do tanque, o que acaba entupindo precocemente os filtros. Além disso, causa corrosão e danos no sistema de combustão.

Ajuste de válvulas injetoras

As válvulas injetoras são responsáveis pelo fornecimento de combustível para o motor por meio de sinais elétricos. Nosso consultor Laerte Rabelo explica que, “as válvulas de injeção são comandadas eletromagneticamente, abrindo-se, e fechando-se através de impulsos elétricos provenientes da unidade de comando. Assim, ao ser enviado o sinal elétrico a bobina cria um campo eletromagnético que vence a força da mola e sobe a agulha deixando passar o combustível”.

Já na ausência do sinal elétrico não há formação do campo eletromagnético, desse modo a força da mola empurra a agulha para seu alojamento interrompendo a passagem do combustível para o motor.”

Para identificar defeitos nas válvulas injetoras é necessário contar com osciloscópio e scanner. Sobre esse tema, também temos um conteúdo explicando passo a passo funcionalidade, acesse nosso texto sobre: válvulas injetoras.

Filtros

Quando se trata de caminhões existem diversos tipos de filtros, e podem variar de acordo com cada modelo ou ano de fabricação.

Todos os filtros contidos no caminhão devem ser verificados no máximo a cada seis meses, mas isso não significa que eles precisam ser trocados nesse período. Observe se eles continuam com uma boa filtragem de cordo a sua função exercida. Troque quando identificar necessidade ou de acordo com as informações do fabricante.

Vamos falar a seguir de dois dos principais filtros encontrados no caminhão. É possível identificar cada tipo de filtro e como fazer a manutenção adequada através dos manuais Simplo.

Filtro de ar

A qualidade e a quantidade de ar que está passando pelo filtro de ar podem ser observadas pelo manômetro de pressão. Se necessário, efetue a limpeza da carcaça.

Caso haja um filtro de ar secundário, não o remova para a limpeza. Ele só poderá ser retirado quando for necessário trocá-lo.  Após a limpeza, se continuar indicando inconformidade, troque o filtro secundário e refaça o teste, se o problema se manter haverá a necessidade de trocar todo o filtro.

Filtro separador de água (filtro racor)

O aumento da temperatura do combustível faz com crie um vapor. Como o vapor não tem por onde sair, ele volta a condensar, mas em forma de água. O filtro racor se faz necessário para filtrar essa água.

Somado a isso, os veículos com injeção a diesel sofrem com o óleo de baixa qualidade. Além disso, podem conter outros componentes no óleo, até mesmo resíduos sólidos, o que torna o filtro separador de água ainda mais necessário.

Por ser mais leve, o óleo fica na parte superior do filtro, deixando os componentes indesejados na base inferior. A água fica em um copo transparente que pode ser analisada e drenada com frequência (mostre isso aos seus clientes).

Se, durante a manutenção preventiva, você notar que há necessidade de trocar o filtro racor, siga os seguintes passos:

  • Drene o filtro
  • Remova o filtro e o copo do cabeçote
  • Faça a substituição das novas peças e do filtro lubricando com óleo novo
  • Após apertar o filtro encha com óleo limpo
  • Limpe a guarnição do filtro
  • Monte o filtro e o cabeçote
  • Ligar o motor para ver se não ficou vazando nada.

Outros itens que devem ser verificados durante a manutenção preventiva de caminhão:

  • Carga da bateria
  • Luzes
  • Nível de óleo
  • Quantos quilômetros vez desde a última revisão
  • Pressão do freio
  • Ruídos no motor e câmbio
  • Suspensão
  • Água do radiador
  • Óleo do motor
  • Lonas e pinças de freio
  • Vedação do tanque de combustível
  • Refrigeração do motor
  • Sistema de transmissão

O funcionamento de cada um desses sistemas você pode averiguar na linha diesel, de manuais Simplo.

Como ser ágil na manutenção do caminhão

Se o proprietário de um automóvel já tem pressa para receber o carro, imagine um caminhoneiro que depende do caminhão para seu sustento. Um caminhoneiro sem caminhão é como um mecânico sem ferramentas e o elevador. Ou seja: prejuízo na certa.

Ferramentas especiais e manuais técnicos para caminhões

Com o uso de fermentas especiais, como osciloscópio e o scanner você vai ter um diagnóstico mais assertivo. Uma vez descoberto o problema, você vai poder ir direto ao reparo necessário.

Outras ferramentas fundamentais para agilizar a devolução do caminhão são os manuais técnicos. Só na linha de veículos diesel, o Simplo possui oito manuais técnicos, com dados de diversos modelos nacionais e importados.

Em virtude dos inúmeros modelos de caminhões, furgões, vans e outros veículos diesel que encontramos hoje em dia é impossível decorar como funciona o sistema de cada um.

Os manuais Simplo são os mais completos do Brasil e trazem com riqueza de detalhes como funciona cada sistema da linha diesel pesada. Por meio deles é possível ir direto ao ponto de reparo.