Rede CAN: o que é e como funciona?

imagem de um motor de veículo demonstrando como funciona a rede can

Atualizado em 7 de junho de 2022

Inicialmente aplicada em ônibus e caminhões a Rede CAN é amplamente utilizada pela indústria automotiva.

Isso resultou em redução de peso, gerenciamento de tráfego de informações, facilidade em diagnóstico e manutenção, uma vasta oferta de funções de conforto, conveniência e segurança ao usuário final.

Neste texto, você vai entender como funciona a rede CAN automotiva.

O que é Rede CAN?

A comunicação via barramento CAN, que significa Controller Area Network foi desenvolvida pela empresa Bosch, e disponibilizada em meados dos anos 80.

As informações transitam em um par de fios entrelaçados (CAN + e CAN -), interligando os módulos (2 ou mais) conforme sua arquitetura e com resistência de terminação em suas extremidades de aproximadamente 1202.

Veja no exemplo abaixo da rede de comunicação CAN no conector de diagnóstico OBD:

01CAN de Baixa Velocidade
04Aterramento da ferramenta de diagnóstico
05Aterramento do sinal comum
06CAN de alta velocidade (+)
12CAN de alta velocidade do chassi (+)
13CAN de alta velocidade do chassi (-)
14CAN de alta velocidade (-)
16B+ da ferramenta de diagnóstico
demonstração da construção da rede can

Como testar Rede CAN com osciloscópio?

Vamos explicar como realizar o teste rede CAN com osciloscópio.

Ao analisar os sinais CAN (+) e CAN (-) via osciloscópio, é possível visualizar uma onda quadrada com diferentes níveis de tensão, classificada como:

  • CAN (+):
  • 2,5v- Tensão recessiva
  • 3,5v- Tensão dominante
  • CAN (-):
  • 2,5v- Tensão recessiva
  • 1,5v – Tensão dominante

A onda quadrada CAN (+) é um espelho da CAN (-), com níveis de tensões diferentes entre eles. A composição dos sinais gera um nível lógico 0 ou 1.

Observe no diagrama abaixo:

Tipos de redes CAN

A comunicação entre os módulos da rede CAN automotiva é realizada por grupo de informações (Protocolo CAN), formando uma trama.

Os módulos se comunicam por um barramento enviando informações, como status dos sensores, atuadores e solicitação com o requerimento para atuação para outro módulo de controle).

Nos veículos Chevrolet, por exemplo, são aplicados diferentes sistemas de comunicação de dados para atender a evolução dos veículos, preservando a qualidade, bom funcionamento e praticidade na reparação.

Atualmente as redes de comunicação mais utilizadas são:

  • GMLAN (General Motors Local Area Network)
  • D CAN
  • P CAN
  • PTSB CAN
  • I CAN
  • B CAN
  • LIN

Nova rede CAN

A partir do lançamento do Onix Plus e o Novo Onix, por exemplo, a rede de comunicação foi atualizada, para proporcionar maior segurança e velocidade no tráfego de dados.

As redes de comunicação automotiva são utilizadas para trocar dados a uma velocidade alta.

Que deve ser suficiente para minimizar o atraso entre a alteração do valor de um sensor e a recepção da informação por um módulo. Utilizando estas informações para ajustar o desempenho do sistema do veículo.

A maioria das informações existentes em uma rede de dados permanecem locais. Contudo, algumas informações terão que ser compartilhadas com outras redes.

Devido à alta velocidade de comunicação desta moderna rede CAN, só é possível realizar a comunicação com o veículo utilizando a interface MDI2.

Veja, a seguir, um comparativo dos tipos de Rede CAN:

Versão anteriorOnix Plus
GMLAN de alta velocidade: 500 KbpsD CAN (rede de diagnóstico): 5 Mbps
GMLAN de alta velocidade de expansão do chassi: 500 KbpsP CAN (rede do Powertrain): 2Mbps
GMLAN de baixa velocidade: 33,33 a 83,33 KbpsPTSB CAN (rede do sensor de Powertrain): 500 Kbps
LIN (rede de intercomunicação local): 10.417 KbpsI CAN (rede de infoentretenimento): 500 Kbps
B CAN (rede da carroceria de controle do ar-condicionado C68): 500 Kbps
LIN (rede de intercomunicação local): 10.417 Kbps

Diagnóstico Rede CAN

Para realizar o diagnóstico da Rede CAN é necessário integrar a rede dedicada à comunicação do veículo com a ferramenta de diagnóstico.

Esta rede liga a tomada de diagnóstico (DLC) ao módulo de controle da Carroceria pelos conectores 6 e 14, com taxa de transmissão de 5Mbps.

Para realizar procedimentos de diagnóstico e detecção de falha na rede CAN que o reparador tenha conhecimento técnico no assunto.

Por isso, é muito importante a busca por um curso de Rede CAN automotiva.

Até a próxima!