Rede CAN: o que é e como funciona?

imagem de um motor de veículo demonstrando como funciona a rede can

Atualizado em 6 de julho de 2022

Inicialmente aplicada em ônibus e caminhões a Rede CAN é amplamente utilizada pela indústria automotiva.

Isso resultou em redução de peso, gerenciamento de tráfego de informações, facilidade em diagnóstico e manutenção, uma vasta oferta de funções de conforto, conveniência e segurança ao usuário final.

Neste texto, você vai entender como funciona a rede CAN automotiva.

O que é Rede CAN?

A comunicação via barramento CAN, que significa Controller Area Network foi desenvolvida pela empresa Bosch, e disponibilizada em meados dos anos 80.

As informações transitam em um par de fios entrelaçados (CAN + e CAN -), interligando os módulos (2 ou mais) conforme sua arquitetura e com resistência de terminação em suas extremidades de aproximadamente 120 ohms ligadas em paralelo, tendo como resultado uma resistência de 60 ohms.

Veja no exemplo abaixo da rede de comunicação CAN no conector de diagnóstico OBD:

01CAN de Baixa Velocidade
04Aterramento da ferramenta de diagnóstico
05Aterramento do sinal comum
06CAN de alta velocidade (+)
12CAN de alta velocidade do chassi (+)
13CAN de alta velocidade do chassi (-)
14CAN de alta velocidade (-)
16B+ da ferramenta de diagnóstico
demonstração da construção da rede can

Como testar Rede CAN com osciloscópio?

Vamos explicar como realizar o teste rede CAN com osciloscópio.

Ao analisar os sinais CAN (+) e CAN (-) via osciloscópio, é possível visualizar uma onda quadrada com diferentes níveis de tensão, classificada como:

  • CAN (+):
  • 2,5v- Tensão recessiva
  • 3,5v- Tensão dominante
  • CAN (-):
  • 2,5v- Tensão recessiva
  • 1,5v – Tensão dominante

A onda quadrada CAN (+) é um espelho da CAN (-), com níveis de tensões diferentes entre eles. A composição dos sinais gera um nível lógico 0 ou 1.

Observe no diagrama abaixo:

ondas de funcionamento da comunicação Rede CAN de alta velocidade

Tipos de redes CAN

A comunicação entre os módulos da rede CAN automotiva é realizada por grupo de informações (Protocolo CAN), formando uma trama.

Os módulos se comunicam por um barramento enviando informações, como status dos sensores, atuadores e solicitação com o requerimento para atuação para outro módulo de controle).

Nos veículos atuais, por exemplo, são aplicados diferentes sistemas de comunicação de dados para atender a evolução dos veículos, preservando a qualidade, bom funcionamento e praticidade na reparação.

Atualmente as redes de comunicação mais utilizadas são:

  • Rede CAN
  • D CAN
  • P CAN
  • PTSB CAN
  • I CAN
  • B CAN
  • LIN

Nova rede CAN

A partir de alguns lançamentos como do Onix Plus, por exemplo, a rede de comunicação foi atualizada, para proporcionar maior segurança e velocidade no tráfego de dados.

As redes de comunicação automotiva são utilizadas para trocar dados a uma velocidade alta.

Que deve ser suficiente para minimizar o atraso entre a alteração do valor de um sensor e a recepção da informação por um módulo. Utilizando estas informações para ajustar o desempenho do sistema do veículo.

A maioria das informações existentes em uma rede de dados permanecem locais. Contudo, algumas informações terão que ser compartilhadas com outras redes.

Devido à alta velocidade de comunicação desta moderna rede CAN, só é possível realizar a
comunicação com o veículo utilizando um adaptador entre o conector de diagnóstico do veículo e a ferramenta de diagnóstico, conhecido no mercado como CANFD.

Veja, a seguir, um comparativo dos tipos de Rede CAN:

Versão anteriorOnix Plus
CAN de alta velocidade: 500 KbpsD CAN (rede de diagnóstico): 5 Mbps
CAN de alta velocidade de expansão do chassi: 500 KbpsP CAN (rede do Powertrain): 2Mbps
CAN de baixa velocidade: 33,33 a 83,33 KbpsPTSB CAN (rede do sensor de Powertrain): 500 Kbps
LIN (rede de intercomunicação local): 10.417 KbpsI CAN (rede de infoentretenimento): 500 Kbps
B CAN (rede da carroceria de controle do ar-condicionado C68): 500 Kbps
LIN (rede de intercomunicação local): 10.417 Kbps

Diagnóstico Rede CAN

Para realizar o diagnóstico da Rede CAN é necessário integrar a rede dedicada à comunicação do veículo com a ferramenta de diagnóstico.

Esta rede liga a tomada de diagnóstico (DLC) ao módulo de controle da Carroceria pelos conectores 6 e 14, com taxa de transmissão de 5Mbps.

Para realizar procedimentos de diagnóstico e detecção de falha na rede CAN que o reparador tenha conhecimento técnico no assunto.

Por isso, é muito importante a busca por um curso de Rede CAN automotiva.

Até a próxima!