Como educar o cliente sobre a importância da manutenção preventiva de veículos

Realizar inspeções nos freios, verificar o nível dos fluídos, trocar o óleo e calibrar os pneus são manutenções a serem feitas regularmente pelos proprietários de automóveis. Mas, como explicar para seu cliente a importância da manutenção preventiva de veículos?

A maneira mais eficaz de evitar e minimizar problemas em automóveis é mantendo-o sob controle. A manutenção preventiva de veículos gerencia riscos e evita possibilidade de incidentes mais graves, além de aumentar a vida útil e o desempenho do seu automóvel. Independentemente de modelo ou montadora, é sempre importante acompanhar os serviços de revisão dos carros, com atenção aos itens que exigem a troca periódica.

Muitos gestores de frotas diversificadas e clientes que buscam por reparadoras costumam fazer uso da manutenção corretiva e preventiva veicular. Esse é um tratamento diferente da prevenção que, como já sabemos, é um tipo de negócio destinado a identificar o mais rápido possível as falhas de algum veículo para que sejam tomadas as medidas necessárias, evitando problemas mecânicos graves e, consequentemente, mais caros. A ideia é prever os problemas antes mesmo que eles aconteçam.

Como educar seu cliente a fazer manutenção preventiva de veículos?

A dica mais utilizada por reparadores e clientes é a de fazer uso de uma planilha para registrar as condições do veículo e os itens de manutenção preventiva obrigatória. Gerenciar o uso e os gastos da frota permite ao gestor saber o que precisa ser corrigido ou melhorado com mais regularidade. Essa é uma maneira simples e funcional e, inclusive, existem modelos de planilhas disponíveis na internet.

E por qual tipo de manutenção você vai optar?

A manutenção preventiva de veículos envolve menos custos e otimiza a produtividade. Diferente disso, a manutenção corretiva acaba por esperar os primeiros indícios de falhas no automóvel para então recorrer às medidas de reparo. A primeira delas age proativamente, enquanto a outra é reativa visto que reage diante de um problema que já apareceu e tem causado transtorno. Resumindo: a manutenção preventiva é feita para que a manutenção corretiva não seja necessária.

Por isso é tão importante que a inspeção de um veículo seja realizada periodicamente, contribuindo para evitar novos riscos. As manutenções de prevenção costumam serem feitas de acordo com a quilometragem necessária, indicada pela empresa fabricante no manual do veículo.

A recomendação aos proprietários é que ela seja realizada a cada seis meses. Já, em veículos usados a sugestão é que seja seguida a sequência das primeiras revisões sugeridas também pela fabricante. Vale ainda orientar seu cliente sobre a manutenção preventiva de veículos: ela não é apenas uma medida relativa ao carro, mas também à segurança de todos os passageiros.

Como fazer uma planilha de manutenção preventiva

Com a ajuda de uma tabela de custo de manutenção de carros é possível acompanhar, sempre que possível, todo o histórico de trocas e manutenção de peças de um veículo (seja da linha leve ou pesada) e sua frequência mensal, anual ou em outro determinado período. É uma medida simples e funcional, que gera poucos gastos às reparadoras; é como se você tivesse um plano de manutenção preventiva de veículos para seu cliente.

Como já existem alguns modelos de planilhas prontos e disponíveis online, a tarefa se torna ainda mais cômoda e é preciso apenas ajustar alguns detalhes para tornar a planilha compatível com o perfil da sua frota.

Lembre que os períodos de troca podem variar de acordo com o modelo do veículo e as características dos produtos utilizados. As tabelas encontradas na internet servem como um modelo de “guia de manutenção preventiva”, por isso as substituições e as especificações de fluidos, filtros e componentes a serem trocados devem seguir o indicado nos manuais. O manual do proprietário deve ser consultado pois é um documento imprescindível: ele traz todas as informações sobre a manutenção preventiva dos carros.

Itens de manutenção preventiva de veículos

Todos os modelos de tabela variam conforme a necessidade do serviço, do cliente e do funcionamento das reparadoras. Você pode acrescentar e retirar itens. Alguns possuem manutenção e troca obrigatória, de acordo com o tempo determinado:

  • alinhamento dos pneus
  • correias
  • filtros (ar, combustível e óleo)
  • fluidos
  • limpeza do ar condicionado e do sistema de arrefecimento
  • óleo lubrificante
  • velas

Outros itens devem ser inspecionados e serem substituídos quando apresentarem sinais de degradação.

É o caso da água e limpadores de para-brisa, das buzinas, dos cintos de segurança, embreagem, pneu de estepe, luzes, sistema de carga (alternador e bateria), sistema de freios (pastilhas e discos) e sistema de suspensão (amortecedor, molas, bandeja, entre outros).

O Sebrae, juntamente com o Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios (Sindirepa) do Rio Grande do Sul, sabe da importância econômica do segmento de oficinas mecânicas e preparou materiais específicos para os reparadores. Nesta cartilha você pode conferir mais informações sobre a reparação de veículos e refletir sobre como melhorar a gestão da sua empresa.

Receba nossos conteúdos exclusivos por e-mail!